sábado, 18 de agosto de 2012

Fruto: Amor - 6º Dia


Deus é amor. Para que possamos entender o real sentido do Amor, é imprescindível que conheçamos Deus, e, para isso, a primeira coisa à fazer é aceitar a Sua máxima expressão de amor por nós, ou seja, o Seu Filho Jesus Cristo (João 3.16).

A partir da aceitação desse amor divino, começamos a enxergar a grandeza, a amplitude e a extensão do que representa este fruto – o Amor.

Este amor de que falo, não perde a paciência; procura até ser construtivo. Não é invejoso; Não procura impressionar, Nem alimenta idéias exageradas acerca de sua própria importância. O amor tem boas maneiras e não procura os próprios
interesses. Não é irascível. Não repara no mal, nem se alegra com a fraqueza do
próximo. Pelo contrário, alegra-se com os bons, quando prevalece a verdade.
O amor não tem limites naquilo que agüenta, É infinito na sua confiança e sua esperança não murcha. É realmente a única coisa que perdura quando tudo acabar. O amor nunca desanima, porém suporta tudo com fé, esperança e paciência. (1 Coríntios 13:1-8,13).

O amor que vem de Deus é dar sem esperar receber... e só quem tem é que entende isso, por isso, eu costumo dizer que os frutos do Espírito Santo são Super Poderes dentro de nós... Este é o amor que devemos cultivar em nossos corações, permitindo que flua de nossas vidas para outras vidas, este é o verdadeiro amor, não dá para confundir com a paixão.

O Reino de Deus só pode existir na base do profundo e puro amor e, só pode brotar naqueles que amam a Deus sobre todas as coisas... só se pode amar a Deus sobre todas as coisas se possuir o Espírito de Deus dentro de nós e, isso acontece quando consideramos o Sr.Jesus como único Senhor e Salvador pessoal.

A beleza do fruto do Espírito está em que ele é como um cacho de uvas. As partes são muitas, mas formam um só fruto. Olhe para um belo cacho de uvas; cada bago é agradável, suculento e perfeito. Da mesma forma, no amor encontramos paciência, bondade, mansidão, amabilidade, benignidade, auto controle, fé - cada virtude é parte do fruto, e cada uma forma o todo.

Obs: Gostaria de saber, se este estudo do Livro do Bp.Macedo aqui no blog tem ajudado você nesses 21 dias :-)