sexta-feira, 19 de julho de 2013

Pensava que se estivesse de uniforme de obreira eu estava " protegida"

Boa Tarde d.Graciele,

Eu estava de obreira a 10 anos porém no decorrer do tempo na obra de Deus, eu fui me tornando uma pessoa orgulhosa e mandona. Achava que eu era uma pessoa insubstituível, Pensava que se deixasse de ir um dia na igreja, ninguém conseguiria fazer nada sem mim... pelo fato de ser uma obreira bem ativa, fazia muitas coisas e era muito contada pelos pastores.

Achava que esta bem espiritualmente por tudo que eu fazia... indo a igreja todos os dias, sempre estava disposta a servir, mas, servia do meu jeito, mandava em todos e quando era repreendida pelos pastores pensava que estava sendo perseguida por eles, não tinha um bom relacionamento com os demais obreiros(as) sempre de cara fechada e mal falava com eles, eu fazia muitas coisas, e isso me fez chegar a um estágio espiritual muito ruim pois não me preocupava com a minha vida Espiritual, me preocupava somente em fazer mais, eu já não tinha o pensamento como antes de servir a Deus e sim, estava literalmente servindo ao homem.

Se o homem me elogiava estava tudo bem, mas se ele brigasse comigo, eu logo pensava... poxa! este pastor pensa o quê de mim? ou então pensava... não mereço isso, por quê ele está fazendo isso comigo?

Já não orava mais direito, não lia a bíblia, não jejuava e não fazia mais nada, só pensava em estar na igreja limpando e fazendo as coisas, eu não estava nem aí pelas almas, não atendia mais o povo e cheguei em uma decadência Espiritual. Com tudo isso, eu fui ficando muito mal espiritualmente, pois já não conseguia fazer mais nada com bons olhos, tudo que as pessoas faziam eu julgava e criticava, pra mim, só estava bem feito quando eu mesma fazia, me tornei fofoqueira, só arrumava briga com os demais obreiros(as) e isso só foi me destruindo, até que o diabo começou a coloca na minha cabeça que eu não tinha o Espirito Santo e, fui alimentando aqueles pensamentos e comecei a sentir a sensação de que iria manifestar.

Perdi completamente a paz, pois acordava e dormia com aquela sensação ruim que durou muito tempo, eu me tornei uma pessoa tão orgulhosa e não pedi ajuda pra ninguém, orava para amarrar os maus pensamentos, mas os pensamentos foram ganhando forças dia após dia. Comecei a ter a sensação de que estava sendo seguida.

Eu estava totalmente perdida em pensamentos e sentimentos ruins! trabalhava em todas as reuniões e todos os dias da semana, pois pensava que se estivesse de uniforme eu estava " protegida". Eu pensava que não iria manifestar de uniforme, mas ficava com medo de pega demônio, de ora no povo e nada de pedir ajuda pra ninguém. Teve um dia que a esposa do pastor estava fazendo atendimento com as obreiras e eu fui no atendimento. Naquele dia, eu contei pra ela sobre os pensamentos, porém, eu não fui completamente sincera... contei tudo sobre os pensamentos, mas, não das sensações que eu vinha tendo, e passei pra ela que eu era forte e conseguia lidar com aquela situação, e o tempo foi passando.

Eu estava vivendo tudo isso, mas não tinha coragem de conversa com ninguém, tinha medo de perde o meu uniforme, eu não queria sair de obreira! tinha tantos anos na obra e pensava o que poderia ser de mim se eu contasse?

O Bispo Sergio Correia fez uma reunião somente com as obreiras e naquele dia eu fui para reunião, meio que passando mal com os pensamentos e sentimentos. Até que na reunião eu não aguentei mais e, falei pra Deus que eu não queria sair dali da mesma forma, eu precisava ser salva! e que Ele poderia entra dentro de mim e me limpar... foi neste momento que eu manifestei com um demônio, naquela momento o meu mundo caiu, acabou pra mim. O bispo pediu para a esposa conversa comigo, fui conversar com ela… quando fui conversar, manifestei novamente e depois o pastor orou por mim e fui livre, sai dali com muita raiva de tudo aquilo e falei pra Deus que nada me tiraria da igreja (foram dias de muita dor, sofri muito até reconhecer o meu estado Espiritual que era decadente). Conversei com o pastor e a partir dali resolvi mudar tudo que eu era, deixei o orgulho e tudo que eu tinha feito pra trás, graças a Deus! Eu tive o meu pastor da igreja e a esposa dele para me ajudar. Não foi fácil mais depois daquele dia, eu nunca mais aceitei manifestar com demônios e fui liberta. Depois de alguns dias eu pude ter um encontro real com Deus.

Hoje graças a Deus eu estou livre de tudo aquilo e, estou me preparando para voltar pra obra de Deus, só que dessa vez, como uma pessoa nascida de Deus e sei, que Deus vai me honrar!

Está é a minha história… espero ajudar alguém com ela.

Cristina  de Sousa