terça-feira, 3 de julho de 2012

A Glória da Segunda Casa


Oi dona Graci,

Acabei de ver sua mensagem no facebook e, em Espirito, decidi escrever a fim de que um dia a minha experiência seja divulgada, para resgatar as moças que um dia saíram da presença de Deus e, para aqueles que ainda não tiveram um real encontro com Deus.

Eu fui levantada a obreira com 13 anos de idade, fazia a obra com muito amor e paixão pelas almas, mas um dia em minha vida, comecei a dar mais vazão a vida sentimental. Com os meus 14 anos, comecei a olhar um obreiro da minha igreja... eu não gostava dele, de jeito nenhum, mas a ansiedade me fez gostar e muito, mais do que eu imaginava... ao ponto de querer ele de qualquer jeito. Enfim, eu consegui, mas com a força da ansiedade e começamos a namorar.

Na época o pastor não queria deixar mas, no final deixou. Me esfriei no grupo jovem e continuava como obreira, mas como obreira lagartixa (só ficava na parede de uniforme). Então, eu me casei com ele aos 19 anos (detalhe: nos 5 anos que ficamos namorando, não construímos nada), mas mesmo assim, me casei.

Muitas pessoas e minha própria mãe conversavam comigo, diziam que eu estava muito jovem... mas eu não dei ouvidos, continuei seguindo a voz do coração. Ele era um obreiro exemplar, por causa de ciúmes dele, eu magoei uma outra obreira que hoje infelizmente não está mais na obra (mas não foi por isso que ela saiu) e assim foi, com 4 meses de casada começou meu inferno.

Ele me traiu, eu passei 3 anos sofrendo e ele saiu da obra, mas eu continue, perdoei ele. Ele parou por um tempo, mas depois voltou com a amante... daí eu me esfriei e, acabei saindo da obra 1 ano após ele ter saído. Nos separamos, pensei que tinha sido um alivio, mas o maior inferno só estava começando. Me envolvi com vários rapazes, fiz coisas que nunca pensei em fazer na vida...  eu me iludi e cheguei no fundo do poço.

Quase fui morta por um rapaz com quem noivei e montei uma casa. Um mês antes de me casar com o rapaz, eu decidi voltar para o Sr.Jesus. Eu disse pra Deus: que a pessoa que eu mais amava podia me abandonar, mas eu jamais abandonaria Ele de novo. Com duas semanas após a vigília. O meu noivo me ligou dizendo que não me amava mais, meu chão desmoronou! voltei pra igreja com muita dor no coração, mas disposta a nascer de Deus. Eu nasci de Deus, tive que vencer a vergonha de ser uma ex.obreira, voltei a evangelizar e do nada com um ano e meio, o responsável do evangelismo me perguntou se eu queria voltar para obra. Eu levei um susto! Ele me levou até o pastor e foram mais seis meses de reunião e preparação, até que um dia sem esperar o pastor chamou e fui levantada para gloria de Deus.

Eu tive que vencer o meu egoísmo, meus sentimentos, negar a carne (porque um dos rapazes que me relacionei me procurou e, eu olhei e disse que agora eu já tinha compromisso com Deus e, hoje estou na fé esperando em Deus o meu príncipe – a pessoa certa).

Essa foi minha Experiência é um texto grande né rsrs... aqui vai a minha foto da minha consagração em Março de 2011.

Deus abençoe,

Patricia Ventura