terça-feira, 31 de julho de 2012

Minha Carta de Motorista - Parte 2 Final



Consegui me convencer que a melhor coisa era deixar essa coisa de tirar carteira pra lá (era mais cômodo).  Passando algumas semanas, meu esposo e eu fomos avisado que iríamos para uma cidade abrir igreja. Ficamos muito feliz, pois Deus estava nos dando a oportunidade de ser usados mais por Ele.

A cidade era uma hora da Sede... lá fazíamos núcleo no inicio, íamos duas vezes por semana. Depois conseguimos abrir a igreja e, definitivamente fomos morar lá. Para todo lugar que eu precisava ir, meu esposo me levava, pra ele  já era um saco! Pois imagine você passar o dia inteiro trabalhando, fazendo reunião, evangelizando e etc e, depois ainda ter que ter paciência de ir ao mercado... ou ter que ir em lugares que não há necessidade de homem ir... pois é meu esposo tinha que ir, porque eu não dirigia.

Isso foi ficando pior, pois pessoas sofrendo ligavam para a igreja pedindo se podiam levar elas para a igreja, pois estavam em cadeira de rodas, doentes e etc... e nem sempre meu esposo podia busca-las pois tinha que está com a igreja aberta (era só ele e eu), por muitas vezes, eu fica olhando a igreja, enquanto meu esposo ia buscar as pessoas, mas era difícil.

Eu comecei a ver o quanto eu estava errada, o quanto eu estava pensando somente em mim. Eu estava sendo egoísta e, isso a cada vez me incomodava, mas eu não queria ser humilde de reconhecer. As cobranças das pessoas por eu não ter carta de motorista acabaram... mas, a cobrança de Deus começou. Cada situação que aparecia com relação à mim, que eu podia ajudar, era um... “si toca Graciele” deixe de ser egoísta... tire logo esta carta e ajude o seu esposo, ajude a obra de Deus!

Fui procurar o bendito livro nas minhas malas, eu decidi começar a estuda, mas tinha vergonha de falar para o meu esposo que eu ia fazer isso... ao mesmo tempo, não queria que ninguém soubesse, queria me focar sozinha, sem sugestões de ninguém. Estudei o livro por duas semanas escondida do meu esposo, e também em Espirito de oração. Quando eu terminei, cheguei decidida diante do meu esposo e, falei que no outro dia, eu iria fazer a prova e que não queria que ninguém soubesse. Eu fui pela quinta vez, mas foi diferente, eu tinha certeza, eu tinha estudado e agora eu tinha entendido que era por uma causa importante – ALMAS.

Fiz a prova, recebi APROVADA! Quando meu esposo viu os olhinhos dele de felicidade era grande! Sim eu passei! E fiz a outra e recebi minha carta. Venci a insegurança que eu tinha criado.

Hoje, eu posso sair para buscar pessoas para reunião, levar um grupo para evangelizar em outro lugar, fazer visitas, ir ao mercado sozinha, em uma das mudança de igreja meu esposo e eu, tivemos que dirigir 17 horas e, eu pude ajuda-lo... hoje muuitas coisas posso fazer, só pela simples carteira de motorista. Eu posso acrescentar e ajudar mais.

Se você ainda não tem, e talvez se bloqueou em tirar por tantas cobranças, ou porque você tentou e não conseguiu, talvez não seja uma carta de motorista mas uma situação parecida... tenha metas e não fale pra ninguém o seu objetivo e  sempre confie em Deus, peça a Ele à Direção... você verá que será moleza, porque Ele estará no controle e de alguma forma você estará mostrando Ele em suas atitudes :-)