segunda-feira, 12 de julho de 2010

Noivado - parte 3


Meu noivado como falei demorou bastante. Durante esse tempo eu me preparei, comprando meu enxoval, os moveis, me preparei como ser uma boa dona de casa, aprendi a cozinhar, a lavar, a limpar e etc. Em seguida meu noivo foi abençoado, Deus deu a ele sua primeira responsabilidade de uma igreja, mesmo sendo solteiro.

A cobrança cresceu das pessoas em minha volta (você precisa casar logo, você está mole, o que está acontecendo e etc, etc), confesso que pensamentos de ansiedade novamente vinherão, mas eu não aceitava. Eu comecei a ter dificuldade na minha casa, a ponto de não ter o que comer. Mesmo sendo obreira, trabalhando, eu comecei a ter dificuldades financeira e problemas familiar. Meu pai voltou a beber, e claro, o diabo queria que eu perdesse a confiança em Deus, queria que eu negasse o Meu Deus.

Lembro que uma vez, em uma reunião de sexta –feira, meu pai foi bêbado me buscar na igreja, eu estava de uniforme, trabalhando na reunião e, ele entrou gritando e me pegou pelo braço e, me levou da reunião diante de todos. Eu ouvia muitas coisas das pessoas, eu me sentia envergonhada com a situação que estava passando (eu cheguei a pensar que eu não era capaz), mesmo passando por isso, no fundo eu não queria desistir. Mas o mais difícil pra mim de tudo, era os dias que eu saia com o meu noivo, porque a minha vontade era de contar tudo o que estava acontecendo, mas eu sabia que não seria uma atitude correta, pois ele estava no altar e responsável de uma igreja(de um povo), eu estaria preocupando ele e não era isso que eu queria. Mas devido essas situações, por mais que no fundo eu buscava forças e ânimo, eu me abati e isso meu noivo percebeu. E infelizmente eu tive uma atitude que não me ajudou, e o pior que eu sabia que não estava sendo Sábia (fui tola), eu acabei contando tudo para o meu noivo. E aparentemente foi um alivio pra mim. Mas envolvi o meu noivo nos meu problemas, problemas que eu sabia, que eu que tinha que resolver com Deus e, eu deixei que o sentimento de fraqueza começasse agir.

Esse foi um dos problemas que fez eu ter que esperar tanto tempo a minha benção. Houve outros pela minha burrice e falta de confiança. Eu fui várias vezes chamada para ser abençoada no meu casamento, mas sempre não era aprovado…. Motivos? Eu era muito nova(na idade). Mas eu sabia que o motivo era que eu não estava preparada, e se eu fosse abençoada naquele momento, na verdade seria um alivio para mim. Eu poderia sair finalmente da minha casa e pronto… não ter mais problemas, não precisaria ter que enfrentar a vergonha que infelizmente no fundo eu tinha, pelas lutas que estava passando… tudo seria resolvido, e assim seria feliz servindo no altar e casada com a pessoa que gostava.

Mas não seria a forma correta de entrar na obra de Deus não é verdade? Eu estaria fugindo dos problemas que eu precisava vencer. Eu me conheço, e não teria minha consciência limpa. Eu precisei parar naquele momento, e começar de novo, porque o caminho que eu estava indo não era o certo. Eu tive que lutar primeiro para resolver esses problemas, e não podia me importar o quando poderia durar a minha luta, mas eu teria que resolver, e quando eu fosse abençoada, aí sim… seria realmente uma benção.

Precisei lutar contra os maus pensamentos (lembre-se eles sempre estará aí, para confundi e tirar você do caminho certo), precisei ter que mudar em algumas coisas na minha casa, por mais que eu tinha razão, eu precisei ter paciência com minha família e usar a fé. Eu precisei trabalhava durante o dia em um lugar e a noite de babá. O meu coração estava nas coisas que eu tinha comprado para o meu enxoval, tudo combinando do jeito que eu queria… sabe o que eu fiz? A maioria eu vendi e o que sobrou eu dei para a cozinha da igreja. E assim, deixei todas as expectativa de um casamento, e coloquei o meu coração em resolver os problemas. Fui deixando de ser sentimental, deixando de falar qualquer coisinha para o meu noivo. A minha vida espiritual foi sendo fortalecida e os problemas? Iguais ainda.

Mas eu estava mais forte, Deus nunca tinha me desamparado e não seria agora que Ele iria me deixar.

Nós precisamos sempre usar a nossa fé. Sempre haverá situações que você tem que vencer. É claro, que não é fácil, as vezes balançamos… mas não podemos parar, cair e ser vencidas. Eu já tinha tido uma experiência com Deus, mas toda situação que passamos, precisamos buscar em Deus, porque podemos vencer uma hoje e, amanhã vem outra e, se não estivermos na mesma fé não vamos conseguir vencer.

Entenda… eu sou igual a você, os pensamentos vem, as lutas vem, coisas acontecem e eu também sou sempre provada. Eu ainda tenho lutas, e dificuldades que as vezes aos olhos humano eu não vou conseguir. A diferença é que se você coloca a sua vida no colo de Deus, e você não fica alimentando os problemas, e você luta contra você mesma, persevera, então amiga, tudo muda.

Meu casamento só foi liberado… quando eu deixei de alimentar o problema.

Obs: Haverá sempre momentos que nos encontraremos frágil… e é só você que pode decide: continuar frágil e ficar amarrada na situação? ou decidi vencer e esperar em Deus não importando quanto tempo que seja?

Deus não da uma luta que não conseguimos vencer. As lutas que passamos é dada no mesmo grau que estamos. Deus nunca dará uma luta maior do que nós (sejamos inteligente). Toda luta que passamos podemos vencer sim depende exclusivamente de você.