domingo, 18 de julho de 2010

O filme que me despertou - Conversão- 2


A paz que sentia era maravilhosa, mais só era na igreja. Eu via testemunhos, milagres, mais naquele tempo minha cabeça era cheia de dúvidas, quando se referia a minha vida, olhava para os meus problemas e via eles me devorarem. Nesse tempo na igreja, eu até fechava meus olhos, prestava atenção nas reuniões, mais ainda não havia dentro de mim uma mudança, pois era orgulhosa, respondona e sem graça, e o pior nem um querer de sair dessa situação. Os jovem da igreja viviam me convidando para o grupo jovem, mais sempre tinha uma resposta na língua para não participar, mais mesmo assim eles eram perseverantes, tinha dia que eles vinham e eu ignorava, pois já não agüentava mais. E assim seguir dessa forma uns 3 meses, minha mãe começou a ir, começou a ir comigo, isso começou a nos tornar mais próximas.

Eu ia sempre domingo pela manhã, para mim já fazia parte da minha vida, mais teve um domingo que no final da reunião, o pastor anunciou que iria ter um filme, naquele domingo mesmo, mais seria as 6 da tarde, quem quisesse vim, poderia ver, o nome do filme era Inferno em Chamas. Huahau… eu me interessei, no caminho para casa, já avisei para minha mãe que iria voltar para ver, eu lembro que voltei, mais foi até engraçado, pois cheguei na igreja com um pacote de pipoca e coca-cola, para assistir, sendo que seria uma reunião normal, e o filme iria começar primeiro, então as pessoas estavam lá, com suas bíblias e eu com a pipoca e a coca-cola, de tanta vergonha, eu preferir jogar no lixo, mais quis sentar na primeira fileira.

Quando começou o filme, para mim foi um em pacto grande, pois eu não tinha conhecimento, se eu morresse, poderia ir para lá, confesso que fiquei assustada, o filme mexeu comigo demais. Quando terminou o pastor chamou na frente, quem não queria ir pra lá… e também explicou como céu era lindo, e quem só iria para lá quem deixasse os seus maus caminhos, sua vida errada e se entregasse para Deus. Foi ali que minha vida começou mudar, eu fechei os meus olhos, e esqueci de todos que estavam ali, era como se fosse só eu e meu Jesus. Lembro que falei tanto com Ele, e daí começou uma vida nova.

Minha vontade era de falar para todos o que eu senti naquele dia, me senti amada, com valor, feliz e tudo isso porque eu quis, eu decidi. Se eu tivesse decidido antes, teria começado uma vida com Deus mais cedo, mais o importante foi que eu comecei... e comecei a mudar de dentro para fora.

Obs: Nesse dia eu não tive um encontro com Deus, e nem fui batizada com o Espirito Santo. Foi o começo da minha conversão.

Continua...