terça-feira, 20 de julho de 2010

Batismo no Espírito Santo -1


Depois que saí dos altos e baixos, peguei firme com Deus. Me batizei de novo, pois o outro batismo foi um banho na realidade. Cada vez mais eu estava entregada, na igreja, no grupo jovem. Mas naquele tempo era bem diferente, havia uma separação dos jovens para as coisas da igreja, era trabalhado de uma forma mais rígida.

Quem era batizada no Espírito Santo podia evangelizar, ir com os obreiros fazer visitas, sentar com os jovens para orientar. Quem não era e, estava recente liberto, só podia limpar a igreja, preparar o material para os outros evangelizar, arrecadar alimentos para ABC, trabalhar para as gincanas do grupo jovem (era muito bom aquele tempo).

Eu estava no grupo dos recentes libertos, eu ainda era uma adolescente e ainda estava mudando(bem pouco). Lembro que muitas vezes eu ficava fazendo as coisas na igreja, mas triste… porque não era batizada no Espírito Santo. Na verdade eu nem sabia o que era isso, cheguei a pensar que a minha conversão era o batismo no Espírito Santo (fiz uma confusão na minha cabeça), fiquei iludida sobre isso e quis convencer o obreiro do grupo jovem que eu era batizada no Espírito Santo(tem cabimento?). Como eu poderia recebê-lo se eu nem sabia o que era? Para que servia?

Foi quando eu comecei a perguntar para os jovens que tinham mais tempo na igreja. Mas mesmo assim, eu não conseguia entender (eu achava que era uma coisa de outro mundo), quanto mais eu perguntava mais confundida eu ficava. Na minha cabeça eu achava que eu precisava ter o Espírito Santo, pra mim poder evangelizar e poder ajudar mais. E aí eu comecei a ficar ansiosa, mas muuito ansiosa em ter o Espírito Santo… eu orava toda hora, jejuava, fazia propósitos do meu jeito(só por fazer e, não porque eu queria Ele de todo o meu coração), a ponto de prestar a atenção no que o pastor fazia na hora da busca e, aí eu fazia igual (e eu pensava pronto já consegui fazer igual), Ufaa... já tenho o Espírito Santo.

Nesse mesmo dia que fiquei imitando o pastor, eu fui toda contente falar com o obreiro de novo. Mais uma vez eu disse que eu tinha sido batizada e, o obreiro me perguntou você falou em línguas? Como assim obreiro?

Foi quando ele se deu conta que eu estava ansiosa e toda confundida. O obreiro me orientou a ler o livro “Nos passos de Jesus”, eu tenho esse livro a anos… foi o meu primeiro livro que me ajudou (eu já li umas 8 vezes), e amo ler ele... pois fala da importância do Espírito Santo, Santa ceia, oração e muitas coisas que precisamos aprender, e o que eu mais gosto desse livro é que explica de uma maneira tão santa, você aprende detalhes de como fazer um Jejum, batismo nas águas… sinceramente sei que muitos podem dizer que já leu, que já sabe o que está escrito lá. Mas para mim todas as vez que leio, até hoje, é como se eu voltasse no tempo das primeiras obras.

Então, muito triste comecei a ler esse livro, pois não havia jeito de ser batizada do meu jeito, então era hora de obedecer. Eu queria de toda maneira, mais não tinha paciência de aprender o que era isso, eu achava que eu tinha que ser batizada igual as outras pessoas. Eu comecei a perguntar como era que elas tinham sido batizadas, e assim, que elas falavam, eu via que estava bem longe de recebê-Lo. Na minha cabeça eu achava que Ele iria vim sobre mim em forma de uma pomba e, que eu ia receber poder, e ia sentir-se como se eu estivesse nas nuvens… deixa eu para por aqui... com as minhas imaginações que eu tinha rsrs. Eu até sentia a presença de Deus, mais era só na igreja.

Eu fiquei muitos tempo nessa ilusão que o Espírito Santo era um bicho de 7 cabeça, mas mesmo assim, segui o conselho do obreiro e fui lendo o livro. Eu também escutei uma pregação de Gálatas 5 sobre os frutos e busquei ver se os frutos faziam parte da minha vida e, nenhum deles faziam. Com a leitura do livro e a pregação… foi caindo a minha ficha.

Você deve se preocupar em descobrir o porque você ainda não ter conseguido recebê-Lo em sua vida. Quais são as suas intenções em recebê-Lo? Você tem vivido para agradá-Lo? O que você tem feito para recebê-Lo?

Continua...