segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Dia 30 + de Deus - de mim: Nunca abandone o seu primeiro amor

Quando tive meu encontro com Deus eu sorri de verdade, eu nunca havia me sentido tão completa e em Paz. 

Estava vivendo o meu primeiro e único amor, não queria mais nada, e isso incomodava muito algumas pessoas, me lembro que mesmo orando de madrugada e de portas fechadas, sempre alguém vinha reclamar do som da minha voz, muitas vezes eu via que era o próprio diabo para tirar o meu foco. Mas eu não parava de buscar diminuía o som da minha voz mas nunca a intensidade da minha busca. 

Eu tinha um objetivo que era o de ganhar almas e servir a Deus. 
Quando me casei, meu esposo e eu sempre estávamos no mesmo propósito e, o nosso prazer sempre foi estarmos envolvidos em ganhar almas. 

O trabalho do grupo jovem, era muito gratificante, ficar com os jovens novos e ver neles a sede de aprender as coisas de Deus, de como ganhar almas, servir a Deus, e ser batizado com o Espírito Santo, era o foco principal.

Esses sempre foram os nossos assuntos, para nós era o máximo quando chegávamos da evangelização e cada um contava uma experiência de como foi usado para trazer mais pessoas para a igreja e de estar acompanhando sempre e ajudando indo buscar essas pessoas. 
A prática das primeiras obras é de fato, o verdadeiro amor. 

Muitas pessoas querem esse primeiro amor, mas não querem estar fazendo a manutenção para que ele siga vivo, isso não depende de Deus e sim de nós mesmos. 

Qual é a nossa real intenção na obra de Deus? 

Quando estou disposta a olhar com bons olhos as pessoas independente do titulo ou posição. 

E de nunca desprezar essas coisa que nos fizeram chegar aonde chegamos e de ser quem somos, e para que fomos chamadas. 

Esse é o segredo da sua sobrevivência espiritual. 
Manter a chama do seu primeiro amor e, nunca abandonar e nem desprezar as primeiras obras. 

Você vai rever seus conceitos e valores, e vai acrescentar na sua vida o que te conecta com Deus. Vai se proteger de tudo que quer tirar esse foco de você, Pois isso sim, vale a pena e disso depende a sua salvação…

Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada.
Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou. João 14:23-25

Fabiane Cunha