sábado, 12 de janeiro de 2013

Minha experiência - Zona de Conforto


Olá,

A senhora pediu para as esposas de pastor que tivesse um testemunho de como saiu da zona de conforto e como venceu a sua insegurança, então eu resolvi enviar o meu, para que eu possa ajudar alguém.

Meu nome é Ana Paula e estou fazendo a obra de Deus na Argentina, posso dizer que o meu testemunho não é só do que já passei e sim do que venho vencendo todos os dias com a ajuda do Espírito Santo. A meta do diabo é tentar fazer com que vejamos os nosso defeitos, porque assim ele lança a insegurança e logo em seguida a dúvida, todas nós que servimos a Deus passamos por isso, principalmente quem está no altar a pouco tempo.

Eu tive e tenho que vencer várias barreiras, logo quando me casei fui direto morar na Argentina, então tive que e adaptar a três coisas ao mesmo tempo: o casamento, outra cultura e o altar. Que Guerra, quando cheguei, fomos morar dentro da igreja e me lembro como se fosse ontem, que as vezes eu parava no meio do salão, sozinha e dizia: - Meu Deus será que eu vou conseguir? Confesso que me sentia tão pequenina para responsabilidades tão grandes, era tudo novo e eu como sempre ouvia dizer, a esposa de pastor tinha que praticamente ser a mulher maravilha, sempre falavam para mim assim: - Você quando se casar tem que ser exemplo em tudo, olha, aproveite para falhar como obreira, porque depois que você se casar, uma falha sua pode ser fatal.

Então, essas frases atormentavam a minha cabeça, porque tudo o que eu não conseguia fazer bem, eu já me sentia no chão, não estava conseguindo ser essa mulher maravilha, que tanto falavam e com isso o diabo não perdeu a oportunidade, começou a bombardear com pensamentos de dúvida, complexos e criava até situações para eu me sentir diminuída. Praticamente eu não falava nada em casteliano, estava recém chegada do Brasil, só que minha vontade era atender as pessoas na igreja, estar próximas as obreiras, mas sempre que eu tentava falar, as pessoas não me entendiam, fui ficando frustrada com isso, que me fechei por um tempo, eu ajudava o meu esposo no que podia na igreja, mas sempre quando eu ia falar com alguém o diabo dizia: - Ninguém vai te entender. E realmente era assim, só Deus.

Começaram a surgir as lutas, que são totalmente diferentes das lutas de quem serve no átrio e a única coisa que pedia a Deus era para me ajudar, todos os dias lutava contra aquela maldita voz de dúvida, lutava contra aquele maldito complexo, eu chegava a pensar que não iria conseguir a dar conta, porque estava sendo tão difícil a me adaptar e eu com aquela idéia que me diziam, que a esposa de pastor tinha que ser praticamente “perfeita”, isso me sufocava demais, tinha vezes que me trancava no escritório do meu esposo e chorava sem saber como eu iria vencer, eu não estava conseguindo ser uma boa esposa, não estava conseguindo auxiliar o meu esposo, não estava conseguindo aprender a falar perfeitamente, as lutas cada vez mais difíceis, enfim, não estava conseguindo ser “perfeita”, como disseram que eu tinha que ser, eu sempre pedia a Deus que me capacitasse, me ajudasse nessa nova etapa, sempre pedia a Deus para me dar condições para vencer, então, descobri que já tinha condições para vencer qualquer desafio, na verdade Deus já tinha me dado capacidade para vencer, o que eu precisava fazer era parar de me impor limites e deixar o Espírito Santo me usar. Me lembro que no fina do ano passado, eu fiz uma oração sincera a Deus de tudo que estava acontecendo e Deus simplesmente falou assim comigo, foi tão claro, que parece que eu realmente estava ouvindo sua voz, rsrs.

Antes de você estar aqui, Eu já sabia as suas qualidades, os seus defeitos, Eu já sei em que você precisa mudar, Eu já sei de tudo, alias Eu te conheço melhor que você mesma, Eu te escolhi pelo o que você é, pelo seu coração, Eu não escolho os “perfeitos”, Eu escolho os defeituosos, porque estes eu posso moldar do meu jeito.

 Eu percebi que eu já tinha todas as condições para vencer, eu necessitava ignorar esses maus pensamentos e seguir em frente porque Deus estava e está comigo, mas eu tive que tomar atitude e a minha atitude foi começar a agir, eu não iria mais permitir que o diabo me impedisse, mudei, comecei a acreditar na capacidade que Deus havia me dado, comecei a tomar atitudes, porque vencemos o diabo quando tomamos atitudes, não permitia e não permito mais que aquela maldita voz venha me impedir de ser um instrumento nas mãos de Deus e hoje ainda não falando bem casteliano, auxilio o meu esposo, faço reunião com as obreiras, tias da EBI, atendo o povo e vou em frente rsrsrsrsrs e Deus tem me usado. E quanto as lutas, elas nunca vão terminar, mas agora eu sei que posso vencer tudo rsrsrs, porque descobri que tenho uma força que nem eu mesma sabia que tinha (mas Deus sabia) rsrsrs.

Ah! Descobri que nunca serei a super esposa, vou seguir com meus defeitos, claro buscando muda-los, sou humana, mas isso não importa mais, porque o que me interessa é ser de Deus.
Deus já acredita na nossa capacidade, o que muitas vezes tem impedido Deus de nos usar, é porque nós mesmas não acreditamos em nossa capacidade.

Bom, a Sra. Graciele é isso, tentei resumir um pouco, rsrsrsrs, espero que possa contribuir. Beijus na fé, Jesus abençoe a senhora! Qualquer coisa estou a disposição.

Ana Paula Santos – Argentina.