sexta-feira, 2 de maio de 2014

Eu não estava mais sendo uma Mãe Espiritual

Olá D.Graci,

Já tem um tempo que tinha deixado de ler seus postes. Toda vez que sentava no computador, eu fazia tudo para ficar no facebook, conversa com as pessoas, mas, quando me lembrava do blog da senhora, me batia um sono, uma preguiça de ler.

Hoje entrei no blog, e li sobre: Quer ser mãe espiritual? Foi ali que o Espírito Santo me mostrou o por que das minha dificuldades, o por que das minha debilidades no meu ministério, e tudo veio como resposta de encontro a mim, eu como obreira estava como Marta, preocupada com as coisas do lar (dentro da igreja)e deixando as coisas espirituais de lado, que era cuidar das almas.

Eu nem queria mostra pro pastor, mas eu estava focada em querer cuidar da obra de Deus, de deixar a igreja limpa, mas, estava deixando as almas de lado, até atendia, mas não tinha este cuidado, este gerar como antes, que era acompanhar as jovens, ouvir elas. Agora entendi que fui deixando isso de lado com tempo, e me preocupando com as minhas amigas da obra, que estavam casando e indo fazer a obra de Deus no altar e eu aqui na mesmice...

Dentro de mim ficava: poxa! o que eu tenho feito de errado? não estou em pecado! Tenho feito tudo direito, obedecendo, o que tem faltado em mim Deus? Será minha imaturidade?

Isso me deixava chateada, poxa! quero tanto servir a Deus no altar não me vejo fazendo outra coisa além disso! Para as minhas amigas de obra tudo dar certo, tudo sai bem, só eu que estou ficando aqui parada! Não avanço, a metade do meu tempo é servir a Deus, o que é que tem faltado?! Tudo que a minha responsável coloca nas minhas mãos eu resolvo.

Mas até hoje as 12:30 eu me perguntei, por que disso??? o por que ao invés de tudo dar certo, estava dando errado??? sendo chamada atenção por algo que nem fiz, por quê???

Mas quando eu li os postes sobre mãe espiritual, eu entendi o por que. Eu estava me preocupando com muitos coisas matérias, com os deveres, estava preocupada com as minha amigas que já foram para obra, com as outras que estão fazendo aulas de noivas, estava preocupada com que as pessoas estavam inventando com o meu nome, e deixei de fazer o que fazia antes, ser mãe espiritual! reconheço que fui uma mãe desnaturada, que deixei filhos espirituais sozinhos, eu até estava ali rindo pra eles mas, não parava pra atender, conversar, saber e dar o seu leite de todos os dias espiritual.

D.Graci, muito obrigada por ter me acordado, a senhora não tem a noção de quanto me ajudou de quanto me fez avançar agora... Que Deus te abençoe mais e mais, não tenho vergonha de ser obreira e fala isso, nós erramos, mas há uma diferença, daqueles que erram, se corrigem e tira aquilo como uma experiência e, há aqueles que se afunda com seus erros ...

Agora meu maior privilegio é cuidar e gerar filhos na fé, gerar, gerar, amar e amar eles, orienta-los... E Deus irá me honrar com essa minha atitude ... Porque as escrituras Dele irá se cumprir como está escrito:


''Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.'' Matheus 6.33

Obreira do Rio de Janeiro