domingo, 18 de maio de 2014

Geração do Altar part.8

Socorro!!! Servos(as) sufocantes!

Quando colocamos a nossa vida no Altar (centro da vontade de Deus), para poder se manter lá, aprendemos que precisamos renunciar, sacrificar e aborrecer a todo tempo as nossas vontades, uma vez fazendo isso, estamos mostrando pra Deus e para nossas emoções que Somos servos de Deus e nada mais, quem manda em nossas vidas é o Senhor Jesus.

Mas, ao decorrer da caminhada, as nossas emoções, o nosso querer sempre quer tentar nos tirar do Altar, pois sabe que estaremos sujeitos a fazer o que o coração quiser, nem precisa sair das funções (átrio ou altar), basta sair do Altar Espiritual e pronto! Em questão de tempo, o diabo aproveita para fazer um estrago na vida dos servos.

E uma das situações que colabora não só uma pessoa sair mas, muitos saírem de uma vez só do Altar, são servos(as) sufocantes! Eles querem muito gerar filhos de Deus, na verdade, suas vontades são tão extremas, que é o mesmo que dizer pra Deus: Senhor, me dá licença que eu posso gerar sozinho(a), sente aí e assista! Sim, pode ser até engraçado mas você vai concordar comigo, que conhece alguém assim ou está sendo um servo(a) sufocante.

Saiba, que tudo que se impõe não se trás um resultado bom, pois tudo que fazemos por obrigação e contra a própria vontade, não terá um aproveito em nossa vida espiritual, a nossa entrega não trairá benção para a nossa vida. Servos(as) sufocantes são assim, impõem que outras pessoas sejam iguais a eles(as) ou seja um Robocopy! Eles(as) não aceitam as pessoas como são, não respeita a individualidade de cada um e começa a exigir que a outra pessoa atue como eles(as), fale como eles(as), tenha o jeito deles(as), limpe igual a eles(as), trabalhe como eles(as), tenha os mesmos gostos, seja um clone.

Não podemos nos esquecer que na obra de Deus como servos do Altar, lidamos com diversas pessoas de diferentes culturas, idades, criação, e ainda que sejam do mesmo país não vão ser iguais amigas! a educação foi diferente, cada uma tem a sua própria personalidade, umas são mais serias outras engraçadas, umas mais tímidas outras extrovertidas, mas você tem que saber respeitar e lidar com todas, pois é muito manipulador da sua parte querer gerar pessoas igual a você, isso até refletir um certo orgulho da sua parte, “eu sou a perfeita, a certa, a espiritual, a mais legal e elas tem que ser igual a mim”, puro egoísmo, isso não é assim.

Por isso, temos que ter a importância de se preocupar com a vontade de Deus para com aquelas pessoas que você está sendo usada para gerar pra Ele… eu sei que nós queremos salvar vidas, mas até nisso precisamos ter cuidado para não sermos servas(os) sufocantes.

Nós podemos ensinar, influenciar positivamente, fazer a pessoa refletir se ela age errado, mas jamais exigir que ela seja o nosso clone, perdendo a própria identidade, atuando de maneira artificial só para nos agradar ou ser aceita no nosso convívio e querida por nós.. . isso é atitude egoísta! Isso não agrada a Deus!

Nem Deus exige que sejamos iguais! Não é verdade? você pode observar entre todas as suas amigas e companheiras, ainda que todas sejam de Deus, elas não são iguais, mas Deus aceita e ama a todas do mesmo modo, não creia que você é mais especial e Ele te ama mais que os demais.

Vamos ter cuidado com nossas atitudes e aprender a respeitar e aceitar aqueles que estão ao nosso redor e, não desprezar as pessoas que não são do jeito que desejaríamos que elas fossem, pois talvez, elas também gostariam que nós fossemos diferente e nós não somos!

Nós devemos ser iguais sim, no pensamento em relação às coisas de Deus, ter o mesmo parecer, a mesma disposição, o mesmo temor, mas em relação à personalidade nunca poderemos ser iguais.