segunda-feira, 21 de junho de 2010

Minha vida Sentimental quando tudo começou-Concretizada



Voltei pra casa ainda achando que não era verdade, e querendo muito que chegasse quarta, para finalmente falar com o meu pastor. Já na quarta de manhã, eu fui na igreja, e participei da reunião, mas eu ainda não tinha coragem de falar com o meu pastor. Eu rodeei ele, mas não conseguia falar, eu tive a impressão que estava em pecado, eu só podia ir trabalhar depois que falasse com alguém o que tinha acontecido.

Mas Deus preparou uma pessoa especial, a esposa do pastor. Eu nunca tinha falado com ela de coisas minhas, mas eu senti uma necessidade de falar com ela primeiro, pedi pra ela se teria um minuto e toda sorridente e Linda por dentro e por fora me disse é claro. Ela entrou comigo numa sala da igreja e eu respirei… e falei que eu tinha algo sério pra contar pra ela, e se eu não tivesse certa, eu estaria disposta a mudar(ela deve ter pensando que eu estava em pecado), deis que entrei na obra sou assim, se algo vai me fazer mal, eu prefiro obedecer a autoridade, não importa o que seja, que tenho que sacrificar, eu só quero que seja com a direção de Deus e não com a minha.

Quase chorando eu falei ... estou gostando de um pastor, e ele veio ontem até a mim pedir pra orar, o que eu faço dona?? Ela sorriu e me disse você foi abençoada menina pra que essa preocupação, eu vou falar com o meu esposo espera aí. Aíaí o pastor também ia ficar sabendo, mas estava pronta e esperando rsr. Ele entrou sorrindo e falou pra mim, pode orar minha filha, eu vou falar com ele. Ufaa… agora sim completou minha benção, só faltava saber o nome dele.. eu perguntei pra esposa e ela me disse Valdo.

Na mesma semana teve a vigília com os obreiros e lá o meu pastor falou com ele. Quando a reunião terminou ele veio na minha direção e eu fugi para o banheiro, que apressado!!! eu não queria que ninguém soubesse ainda. Quando eu saí, lá estava ele me esperando, eu fui objetiva, agora eu não posso falar, só na terça que vem e fui.

Eu escrevi uma carta pra ele com palavras de fé e o meu telefone e, levei pra reunião dos 70. Entreguei pra ele e disse que gostaria que fossemos discretos, pois ainda não tinha nada certo (estávamos ali pra ajudar as pessoas e não para um encontro era o que eu pensava). Ele me deu o seu telefone e aparte daí eu comecei a conhecê-lo. Só por telefone que conversávamos, nas reuniões só de longe. Foi quando eu perguntei sobre quando ele foi na minha igreja, o que tinha acontecido com aquela obreira. Ele riu, porque realmente eles foram apresentados, só que ele já estava de olho em mim, quando o pastor falou pra ele conhecer a obreira, ele foi achando que era eu, só que quando ele viu, ele ficou sem jeito e logo perguntou sua idade, ela era mais velha que ele quase 2 anos e, foi quando ele falou que ele não era pra ela, que Deus ia abençoar-la com um homem de Deus.

Passou um mês e o meu namoro foi liberado pelo o bispo da região, o pastor da minha igreja anunciou na reunião de domingo pela manhã, que na reunião das 6 da tarde ele iria abençoar um noivado (daquele auxiliar que tinha sido obreiro comigo) e também um namoro. Foi um comentário entre os obreiros e as pessoas,eles não sabiam que era eu... fiquei caladinha só minha melhor amiga sabia a Luciana e o obreiro que ia comigo para a reunião dos 70.
Quando o pastor pediu pra mim subir no altar, pra abençoar o meu namoro, muitas pessoas ficaram espantadas. Quem diria a gordinha caipira, usando óculos de gatinho de 5 graus, abençoada.

O segredo foi a confiança e a intenção do meu coração, eu me valorizei, eu sou de Deus, eu não podia ficar namorando com um e com outro.

Não deixe que o tempo, a ansiedade, o medo e o desespero atrapalhe o trabalho de Deus na sua vida. Você não precisa dar uma mãozinha pra Deus. Deixe Ele trabalhar!!!

Agora você acha que acabou? Rsrs…não. Eu enfrentei lutas no meu namoro também. Você quer saber? Aguarde!!