sábado, 19 de junho de 2010

Minha vida Sentimental quando tudo começou-3


Preparamos tudo que precisava para a reunido especial na nossa igreja. Eu ainda não tinha certeza se estaria nessa reunião, pois eu trabalhava no Sábado, e não me comprometi em trabalhar na reunião.

O esperado Sábado chegou… e para minha felicidade eu fiquei sabendo em cima da hora, que meu patrão iria para reunião dos 12 pastores e, assim poderia ir também e trabalhar de obreira. Cheguei na igreja uma hora antes, e a igreja já tinha muitas pessoas. Fui me trocar no quarto de obreiras, e eu nunca tinha visto tantas obreiras se trocando para reunião. Só que era diferente, algumas estavam lá se arrumando, porque iria vim pastores SOLTEIROS, mas isso era de menos já estava acostumada.

Eu fiquei na fila do banheiro esperando uns 15 minutos, eu precisava colocar o uniforme. Um obreiro bateu na porta do quarto das obreiras pedindo ajuda pra levar algumas coisas para o salão… só que ninguém se movia, ninguém queria ir porque estavam se arrumando, eu olhei atrás de mim e ainda havia umas 7 obreiras... fora as que estavam na minha frente... se eu saísse dali, eu teria que ir para o final da fila. Mas eu deixei pra lá, coloquei o meu uniforme no meu armário e fui ajudar o obreiro. E para minha surpresa eu encontro com quem? Com o auxiliar (meu esposo) que eu tinha entregado na mão de Deus. Simplesmente eu gelei, eu não sabia que ele estaria na minha igreja.

Eu fiquei muito preocupada, eu não podia trabalhar na reunião... as obreiras iriam perceber que eu gostava dele, eu não sabia disfarçar. Terminei de ajudar o obreiro, e voltei para a sala de obreira (eu precisava fazer algo), voltei para fila do banheiro e fiquei pensando – Senhor, eu vim tão feliz para trabalhar, eu não esperava isso, eu me conheço eu não vou dar o meu melhor nessa reunião, pois estarei
Preocupada... o que eu faço agora!!

Outra vez o obreiro bateu na porta, pedindo obreiras que fossem tia da escolinha para ficar com as crianças, pois elas estavam sozinhas, muitas não queriam ir, outras rapidinho resolveram parar de se maquiar e ir para o salão e, eu?? De novo sai da fila do banheiro e resolvi eu mesma ficar na escolinha, pelo menos lá ninguém ia me ver e eu estaria servindo a Deus.

Fui até a escolinha e lá já estava lotado de crianças, eu precisei levá-las para o estacionamento, teve mais 3 tias que ficou comigo naquele dia. Foi uma benção!

Só que começou algumas colegas minhas (obreiras) aparecer lá no estacionamento faltando alguns minutos para reunião. Dizendo que tinha um pastor apresentando uns 2 auxiliares para algumas obreiras (um deles era o que eu estava gostando). Logo veio uma outra dizendo que tinha sido apresentada e, o auxiliar tinha dado esperança pra ela orar com ele... não sei da onde apareceu coragem e perguntei qual seria que ela estaria então orando e, ela sorridente me disse o que estava de camisa amarela.

O auxiliar que eu estava gostando era o que estava usando a camisa amarela. Na hora veio o pensamento – Está vendo esse sentimento não era de Deus… só queria te enganar… esquece!!! Pois é eu já tinha entregado nas mão de Deus, que bom... porque eu acho que naquele momento se eu tivesse alimentado aquele sentimento, eu teria caído no choro, ou até ficado desfilando no salão para ver se ele chegaria até a mim.

Sabe o que eu fiz? Deixe definitivamente pra lá. Trabalhei de todo coração na escolinha, lembro que tinha umas 100 crianças… saímos cansadas mas feliz. Eu sabia que Deus estava cuidando de mim. Eu não queria namorar um e depois outro até acertar… eu queria namorar pra casar, eu queria que fosse realmente um relacionamento que me fizesse bem e também tivesse os mesmos objetivos “Servir a Deus no Altar”.

Se você é uma pessoa que tem tudo para fazer a outra feliz, você então tem tudo para ser feliz na sua vida sentimental! Confie em Deus, Ele tem sempre a pessoa certa para nós!

OBS: Mas do outro lado da história que eu não sabia, e depois eu fiquei sabendo rsrs… era tudo mentira. O auxiliar (meu esposo) não tinha dado nenhuma esperança para ela… e eu não sabendo de nada eu segui a minha vida e depois de 1 mês veio a resposta.

Continua na Segunda-Feira :-)