sexta-feira, 18 de junho de 2010

Minha vida Sentimental quando tudo começou -2


Naquela época eu era muito fria com a vida sentimental. Eu não era segura naquele momento sobre esse assunto, eu já tinha visto muitos problemas de muitas amigas que começaram a namorar e se enrolou toda com isso, a ponto de perde sua vida com Deus, sair de obreira e até da igreja. Eu não via que a vida sentimental era aquele HUAHUA como muitas diziam.

Graças a Deus eu sempre tive boas orientações, porque também eu dava ouvidos. Uma delas era que, primeiro... eu era jovem, eu tinha que me valorizar, e a outra era que, eu não precisava de um homem para ser feliz, e sim… isso ia acontecer naturalmente. Lembro que aquela época (eu não sei como é agora, porque estou fora do País) mas naquele tempo, havia muitos jovens querendo servir a Deus no altar, as obreiras a maioria queriam casar com pastor. Só que eu não pensava assim, eu queria ir como pastora... em último caso, em um futuro bem distante... eu pensava em casar com um obreiro, porque no meu mundo de Bobby’s, eu queria fazer um pastor e, não casar com um pastor pronto(eu era caipira nesse assunto). Fui com esse pensamento e, até comecei a responder pra minhas amigas. Eu acho que elas pensavam que faltava um parafuso na minha cabeça rs.

Só que Deus, faz tudo diferente, não do jeito que a gente quer… mas Ele prova as nossas palavras e, só fica esperando a sua reação. Eu estava bem envolvida com a obra de Deus, mas uma coisa começou acontecer comigo. Eu comecei a gostar de um auxiliar(meu esposo) dessa reunião que eu ia. Quando me dei conta disso, eu fiquei tão revoltada comigo mesma, eu comecei a orar contra esse sentimento. Sem brincadeira, eu me olhava no espelho e dizia pra mim mesma – você não tem juízo, está indo no caminho das outras? Você está louca? Isso é uma armadilha do diabo, porque você quer ir para o altar, pregar a palavra de Deus, isso que você está sentindo, não é da vontade Deus. Eu lutei comigo mesma... muitas semanas.

Eu tinha vergonha de buscar uma orientação de alguém, e decidi fazer uma única oração – Meu Deus, eu entrego esse sentimento nas tuas mãos, se for de Deus, esse rapaz irá chegar até a mim, caso não, tire isso de dentro de mim. Pronto… eu senti que Deus tirou um peso de preocupações da minha cabeça e deixei pra lá. Eu não sabia o nome dele, da onde ele era, se já tinha compromisso, pra mim era muito complicado. Eu não deixei que isso atrapalhasse o meu relacionamento com Deus. Eu não fiquei ansiosa, porque, por mais que tive uma atitude radical, eu confiei em Deus.

A Bíblia diz que o coração do homem é enganoso, sabendo disso, temos que tomar muito cuidado para que o nosso coração não nos engane. Portanto, antes de nos entregarmos a alguém, temos de considerar algumas coisas, como os objetivos da pessoa, seu grau de espiritualidade, se realmente houve um encontro com Deus, etc. Peça a orientação do Espírito Santo e creia que para cada uma de Suas filhas o Pai tem um dos seus filhos, e Deus irá abençoá-la. Aconselho você amiga a ler o livro O Perfil do homem de Deus como também O perfil da mulher de Deus. Livros dos quais trazemos várias orientações a este respeito, essa foi uma das coisas que fiz :)

Na mesma semana, o pastor da minha igreja, avisou pra todos os obreiros, que iria ter uma reunião especial no Sábado, onde iria vim 12 pastores da região, precisávamos organizar a reunião ver coisas e etc.

Continua…