terça-feira, 10 de maio de 2011

Disposta a ceder



Faz tempo que queria escrever alguma experiência minha com Deus para ajudar alguém, mais sempre ia deixando para depois, e não achava tempo, não que eu não tivesse, mais sempre achava mais cômodo não escrevê-lo, mais em fim tomei coragem para vencer esse desafio.

Tenho 2 anos de obra no altar, eu e meu esposo entramos casados com apenas 4 meses de casados e fomos para o interior do estado auxiliar um pastor mais experiente que nós, no início foi muito difícil para mim,a distância da família, e o meu orgulho que não me deixava ceder no meu casamento resultando em muitas brigas e noites de choro, quando eu era obreira eu pensava que era forte, ate que me deparei com um desafio muito maior que qualquer outro que eu havia vencido enquanto obreira: vencer eu mesma, meu egoísmo, demorei para reconhecer que precisava mudar pois fui muito mimada , ai queria comparar meu casamento com o de meus pais, e não deu nada certo quanto mais eu o criticava menos ele mudava.

Ele trabalha exaustivamente ganhando almas e quando ele chegava em casa, além da comida ruim que eu fazia , (rsrs) ele tinha que agüentar minhas reclamações e comparações, qualquer comentário dele eu levava como uma ofensa, se ele falasse que eu tinha que aprender com a mãe dele a fazer pão ou a sobremesa favorita dele, pronto era discussão na certa eu armava aquele bico e ficava remoendo aquilo dentro de mim, me sentindo inferior, pensa que eu fazia algo para mudar ? que nada eu achava que o erro estava nele que ele exigia demais de mim.

Ele só queria chegar em casa e ter paz e comida na mesa( rsrs) e eu no meu mundinho querendo comparar tudo com a minha vida de solteira estava ocupada demais no MSN conversando com minhas amigas solteiras que não tinha tempo para ouvir a voz de Deus , ate que resolvi me desligar de tudo aquilo que eu no fundo sabia que estava ocupando meu tempo que deveria ser de Deus, com coisas que não estavam me ajudando em nada, então comecei a ler livros sobre casamento, participar de reuniões que a esposa do pastor estadual fazia com quem tinha menos de 3 anos de casada e Deus foi mostrando para mim o quanto eu estava sendo egoísta e o quanto eu estava desvalorizando o homem de Deus que ele me deu para auxiliar.

Eu havia pedido tanto quando solteira e cai na real, eu precisava ceder, eu precisava amadurecer, eu precisava ser humilde e reconhecer que o mundo do meu esposo não podia girar só em torno de mim e sim das almas sofridas pois foi para isso que Deus nos chamou. Eu comecei a entender que se eu não fosse a auxiliadora que ele precisava ele nunca seria o marido dos meus sonhos, ai tudo começou a mudar eu comecei a ler livros de receitas e a faze- las (rsrs) e começou a ficar tudo gostoso e meu esposo começou a me elogiar, ai eu comecei a me sentir mais segura a ajuda- lo mais na igreja a organizar mais meu tempo, pois muitas vezes ele precisava de uma roupa e não estava passada ou mesmo limpa, não era falta de tempo mais de organização e vontade, mais esse assunto falarei mais em outra oportunidade.

Resumindo meu casamento só começou a mudar quando eu dei o primeiro passo, sem esperar receber nada em troca, ai eu aprendi o que é o verdadeiro amor, e que a chamada fase de adaptação dura pouco quando se esta disposto a ceder.

Daniela Garces - Paraná