sábado, 12 de dezembro de 2009

Vale a pena esperar (Testemunho de Esposa)


Eu entrei na IURD cedo, com 15 anos, era uma adolescente como todas, cheia de sonhos, a expectativa de encontrar um amor, conflitos, amigos, dúvidas etc. Comecei freqüentar a IURD junto com minha família, ali eu me senti acolhida pelas obreiras, pelo grupo jovem, e principalmente por Deus. Eu gostava de estar na igreja, mas ainda não havia nascido de Deus. Então, eu deixei me levar pela minha vontade e me esfriei, aquele gás do começo desapareceu.

Conheci um rapaz, que, a princípio era um amigo, depois, nós começamos a gostar um do outro, ele ia a igreja comigo, era um bom rapaz, rapidamente passamos a namorar, eu não entendia nem de longe que eu deveria esperar, pra mim, ele era a pessoa certa.
Meu pai foi contra, mas eu insisti, com isso minha vida espiritual virou fumaça !

Já não tinha ânimo pra buscar a Deus, fiquei fria. O tempo passou e minha mãe lutou por mim, me levava pra igreja, eu ia obrigada, daí o inesperado aconteceu: eu comecei a voltar, e me conscientizei, que precisava de Deus na minha vida, a cada reunião eu sentia Deus me acolher e isso me deu muita força. Mas não foi fácil voltar, como eu lutei, contra mim, contra o mundo, contra minha vontade. Daí então eu voltei mais forte, participava de tudo, pegava firme, estava muito feliz por ter voltado, mas tinha um problema, meu namoro não estava agradando a Deus e isso sujava minha consciência.

Foi quando Deus usou meu pai que proibiu meu namoro, nesta época já namora em casa, Eu então obedeci e terminei, deixei o meu primeiro namorado e todo meu sonho para traz, pelos sonhos de Deus, mas gente, não pensem que foi fácil... Foi muito difícil pra mim, sofri demais, chorei, mas me apeguei com Deus, crendo, nem sabia o que Deus estava preparando pra mim...
A determinação da minha mãe foi atendida, ela queria que eu casasse com um homem de Deus. Um ano depois eu conheci o Paulo, meu esposo. Nunca imaginei que um dia fosse me casar com um pastor, Mas Deus não escolhe capacitados, né?

Enfrentamos muitas lutas juntos, a distância, saudade, e a espera, namoramos 4 anos. E hoje, graças a Deus estamos juntos a quatro anos, somos felizes, ele é um homem de Deus, tem caráter, não é perfeito, porque ninguém é, príncipe encantado, só nos filmes, Mas é alguém que eu amo muito, admiro e respeito por sua dedicação pelas almas. Então é isso, hoje tenho vinte e oito anos, e posso dizer que renunciei muitas coisas que aos meus olhos eram boas, mas Deus me deu o Melhor. Vale a pena esperar, vale a pena confiar.

Um abraço,
Gisele