terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Segredos


Tente andar pela casa no escuro e veja se você não esbarra em pelo menos dois ou três objetos pelo caminho; experimente escolher algo sem ver; tente cantar sem abrir os olhos nem por um instante sequer. Não dá, não é mesmo? Você vai acabar tropeçando e se machucando ou ficando com hematomas; vai fazer a escolha errada e até cair por falta de equilíbrio. É exatamente isso o que acontece quando insistimos em viver uma vida de segredos.

Segredos amarram você e, com o passar do tempo, se tornam ainda piores. E, como se não fosse o bastante, eles permanecem na sua consciência, e não importa o quanto ore e peça a Deus para perdoá-la, eles nunca a abandonam. E sabe por quê? Porque estão escondidos na escuridão, e Deus não trabalha na escuridão. Quanto mais se apegar aos seus segredos, mais estará em trevas e acorrentada a eles. Você se sente tão sozinha com todos esses segredos bem seguros dentro de si e, por isso, se sente tão vulnerável. Embora pense que Deus irá arrancá-los da sua consciência, isso jamais irá acontecer – não que Ele não queira, mas é que Ele não pode. Cabe a você se livrar deles.

Livrar-se desses segredos requer muita coragem. Por isso, muitas pessoas preferem mantê-los bem seguros e guardados na escuridão, a fim de que ninguém as julgue ou critique. Falta-lhes coragem para confessá-los e assim sair da escuridão em que se encontram. Vivem na esperança de que Deus o faça em segredo… Desculpe-me, mas Deus não trabalha desta forma!

“Pois todo aquele que pratica o mal aborrece a luz e não se chega para a luz, a fim de não serem arguidas as suas obras. Quem pratica a verdade aproxima-se da luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque feitas em Deus.” (Jo 3.20,21)
Ainda que não tenha motivos para se orgulhar de determinadas atitudes que toma por ser uma pessoa de Deus, você é transparente, não tem nada para esconder – nem mesmo os próprios erros ou fraquezas. Quem de nós é perfeito? Quem não tem um passado de que se envergonhar? Quem nunca fez algo que lhe tenha causado algum tipo de constrangimento? Todas nós temos falhas! Mas quando você se purifica, aqueles terríveis erros são apagados no mesmo instante. A exposição é dolorosa, mas rápida. Contudo, quando você tenta evitar todo esse constrangimento, pensando que jamais terá que lidar com eles novamente, aí é que se sente mais incomodada a cada dia que passa. Toda vez que ora, seus segredos a acusam. E como a Palavra de Deus sempre se cumpre, eles virão à tona quando você menos esperar…

“Nada há oculto, que não haja de manifestar-se, nem escondido, que não venha a ser conhecido e revelado” (Lc 8.17).

E quando esses vêm à luz, não são passageiros. Por que passar por tudo isso? Por que se apegar a segredos que cedo ou tarde serão revelados? Os seus segredos não estão seguros, mas preparando uma grande armadilha para que caia no dia em que forem revelados. Não dê a eles esse prazer! Seja transparente não apenas diante de Deus, mas também dos homens