sábado, 14 de janeiro de 2012

Uns dos gestos que faz a Diferença VI


A Hospitalidade...
Abraão, mesmo morando em tenda, havia ficado entre os carvalhais de Manre desde que se separou de Ló (Gn13:18). Sentado à entrada da tenda, no maior calor do dia, ele de repente vê três homens de pé em frente a ele. Tendo ele reconhecido o SENHOR como um deles, fez um convite ao SENHOR.
Ele imediatamente mostrou-se hospitaleiro: foi correndo até eles (e ele era um velhinho de quase cem anos!) , prostrou-se em terra e implorou que ficassem um pouco: ele providenciaria água para que lavassem os pés, sombra debaixo da árvore, e pão. Mais do que isto, ele ainda lhes deu um novilho, com coalhada e leite. "não negligencieis a hospitalidade, pois alguns, praticando-a, sem o saber acolheram anjos " (Hebreus 13:2).

A hospitalidade é uma virtude que deve ser praticada por todos nós que desejamos agradar a Deus. Ser hospitaleira é receber e tratar as pessoas bem. Podemos ser hospitaleiras em nossa casa, em nossa igreja, em nossa escola, em nosso carro, em nosso trabalho, etc. Sabemos que hoje em dia muitos tem sido individualistas e se fecham neles mesmos; isso infelizmente tem matado esta bela virtude na vida de muitos. A hospitalidade tem sido algo raro hoje em dia. Pessoas que mostram grande frieza e falta de hospitalidade para com o próximo. Nunca devemos deixar de ser hospitaleiras somente porque estamos cansadas ou muito ocupadas. 

Essa esposa na foto é Aline Karen de Philadelphia, eu fiquei com ela por 3 dias. Ela fez uma diferença na minha vida, cuidou de mim com tanto carinho e amor, é uma virtude admirável em sua vida, que transparece a presença viva de Deus e, um amor que fala ao coração das pessoas. Muuuito obrigada my friend Liny! Que Deus te abençoe.

Obs: Nós devemos tornar a hospitalidade uma prática natural em nossas vidas. Infelizmente muitas não são hospitaleiras, e isto é uma perda para o reino de Deus. Não seja mais uma!

Creio que um bom começo seria lidar com as pessoas com maior bom humor, com um sorriso nos lábios, com educação, com respeito, tratando-as como gostaríamos de ser tratadas.